Tenha o relacionamento que sempre sonhou, com esse passo a passo simples.

Inscreva o seu e-mail aqui e receba o Manual dos relacionamentos saudáveis. É grátis!

Desenvolvimento pessoal

Segredo revelado: o que fazer para deixar de estar vulnerável ao ódio coletivo

Se você é dessas pessoas que é do bem, mas acaba sendo contaminada pelo ódio coletivo, saiba como se proteger disso na TV Comportamento sem grilos.

O ódio ataca sem que você perceba, quando assusta, já está vendo os reflexos dele. (Foto: <a href="http://www.freepik.com">Designed by Photoduet / Freepik</a>)

O ódio ataca sem que você perceba, quando assusta, já está vendo os reflexos dele. (Foto: Designed by Photoduet / Freepik)

O ódio coletivo é um fenômeno que tem assustado grande parte da população mundial. Ao contrário do que muitos pensam, ele não é uma exclusividade do povo brasileiro. Este foi envolvido por ele em meados de 2013 e teve seu ápice no final de 2014. Ele só começou a arrefecer no segundo semestre de 2016, mas continua latente nos corações mais bacanas.

As pessoas não nascem odiando. Elas conhecem esse sentimento a partir da maneira em que são tratadas, quando entram em contato com a raiva. Isso ocorre na mais tenra infância e determina como o sujeito vai reagir aos estímulos que levem a esse sentimento. Esta é uma emoção primitiva do ser humano, da qual ninguém consegue ficar livre. Basta surgir um impulso que cause contrariedade, frustração ou provoque alguma injustiça que ela aparece.

O grande problema do ódio é seu potencial destrutivo. Afinal de contas, ele se manifesta através de reações agressivas, que chegam até à violência de fato. E é esse potencial destrutivo que amedronta muita gente boa, pois ninguém em sã consciência está disposto a ser mal. E agredir o outro é uma das formas de fazer o mal.

Como se desvencilhar do ódio

Ele surge sorrateiro na situação e tem arrebatado muita gente boa, exatamente por isso. Surge uma circunstância que nem está relacionada com você diretamente, mas quando você assusta já está tomado pelo ódio.

O maior problema dele é o fato de que está diretamente ligado às preferências pessoais de cada um. Refere-se, principalmente, quando o indivíduo se sente ameaçado, mas também se este quer se posicionar em condição de superioridade.

Só existe uma maneira de estar imune a essa onde de ódio que tão cedo não vai deixar os corações dos terráqueos. E é sobre isso que a TV Comportamento sem grilos comenta nesta semana. Ao assistir a matéria, você vai saber por que as pessoas sentem raiva e ela se torna uma ameaça. Ao final do vídeo você vai saber exatamente o que fazer para conviver com o ódio sem se tornar vítima dele. 

Até o próximo!

Rating: 5.0. From 1 vote.
Please wait...
Zilda de Assis

Sobre o autor | Website

Zilda de Assis é jornalista e gestora de pessoas. Autora dos ebooks: Já que relacionamentos perfeitos não existem, torne-os saudáveis, O que é autossabotagem e Manual dos relacionamentos saudáveis.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: