Tenha o relacionamento que sempre sonhou, com esse passo a passo simples.

Inscreva o seu e-mail aqui e receba o Manual dos relacionamentos saudáveis. É grátis!

Meditação

Como usar a meditação para controlar a ansiedade sem remédio e de graça

Se você já sabe que a meditação controla a ansiedade, sem medicamentos e de graça e ainda sim tem dificuldade para praticar, esse artigo pode lhe ajudar.

A meditação controla a ansiedade e auxilia na organização mental. (Foto: internet/reprodução

A meditação controla a ansiedade e auxilia na organização mental. (Foto: internet/reprodução)

Que a meditação controla a ansiedade você já deve saber há tempos. A questão aqui é como fazer para conseguir essa façanha.

A população ocidental tem uma dificuldade enorme de conseguir sossegar a mente. E este é o principal entrave para conseguir adotar sua prática diária.

Se você é daqueles já tentou meditar, mas acredita que não consegue porque pensa demais chegou ao lugar certo. Se acredita que não consegue focar seu pensamento em torno de um só pensamento, também.

Nesse post, vou te mostrar que o processo é muito mais simples do que se imagina com os seguintes tópicos:

  • Meditação sem mitos
  • Porque é tão difícil meditar
  • Como criar o hábito
  • Iniciando a meditação hoje mesmo
Muitos mitos impedem que você use a meditação para o controle da ansiedade. (Foto: internet/reprodução)

Muitos mitos impedem que você use a meditação para o controle da ansiedade. (Foto: internet/reprodução)

Meditação controla a ansidade sem mitos

Alguns mitos rodeiam a mente quando o assunto é meditação. Um dos mais comuns é imaginar que o processo implica em ficar analisando uma ideia qualquer. Está na hora de saber para o que ela é.

Tudo é uma questão de linguagem. Na verdade, muita gente usa o termo meditar, para dizer que pretende analisar os prós e os contras de uma decisão a ser tomada, por exemplo.

Já conversei com muitas pessoas que me afirmaram não cogitar da possibilidade de meditar, porque não conseguem focar o pensamento em uma só ideia. Na verdade, o ideal na meditação é procurar esvaziar a mente ao máximo.

Como já expliquei aqui no CSG, a meditação é um processo que liga o indivíduo com seu mundo interior. No começo, há o processo de acalmar a mente, reduzindo a frequência das ondas mentais.

Por outro lado, existe também a crença de que com o exercício diário de meditar vai fazer com que a mente deixe de pensar por alguns minutos. Este também é um outro mito em torno das práticas meditativas.

Na verdade, o pensamento é um mecanismo automático da mente. Os cientistas informam que a cada 24 horas, ela produz cerca de 200 mil pensamentos, a maioria deles é involuntária. Contudo, é possível direcionar a qualidade deles. E é neste ponto que a meditação pode auxiliar e muito.

A arte da meditação funciona então como um treinamento para liberar os pensamentos por determinados períodos. Ela funciona assim: você se senta para fazer a sua diariamente e deixa que os pensamentos venham em sua mente, mas não se fixa em um. Deixa todos eles virem sem prestar atenção a nenhum.

Sua capacidade de meditar fica muito comprometida com a agitação diária e seus inúmeros estímulos. (Foto: internet/reprodução)

Sua capacidade de meditar fica muito comprometida com a agitação diária e seus inúmeros estímulos. (Foto: internet/reprodução)

Porque é tão difícil engrenar na meditação

A dificuldade em engrenar na meditação diária se dá muito em função da inquietação do cotidiano. Criou-se a cultura de que é necessário fazer mais de uma atividade simultaneamente. A importância do indivíduo tem sido medida pela quantidade de solicitações e compromissos na agenda.

O que muitas pessoas ainda não perceberam é que esse acúmulo de tarefas acaba gerando resultados nulos ou de baixa qualidade. A ansiedade começa a se instalar exatamente neste ponto. É tanta coisa para ser feita aguardando na agenda, que a mente acaba funcionando continuamente, sem descanso.

A crença equivocada aqui é a de que se você pensar bastante a respeito, vai conseguir encontrar a solução. E partindo dessa premissa, sua atitude será direcionar seus pensamentos para a busca do resultado.

Além disso, há também o excesso de estímulo externo. São apelos de toda a sorte, além de agora as redes sociais consumirem muito mais do seu tempo, que os afazeres rotineiros.

Eles pegam você através de propagandas nas ruas e meios de comunicação. O telefone celular tem sido o mais pernicioso, pois atualmente não distrai apenas com as chamadas, mas com os diversos aplicativos que possui.

Criar o hábito da meditação diária é um desafio a ser vencido com planejamento e insistência. (Foto: internet/reprodução)

Criar o hábito da meditação diária é um desafio a ser vencido com planejamento e insistência. (Foto: internet/reprodução)

Como criar o hábito da meditação diária

Criar o hábito da meditação é um processo delicado como a formação de qualquer um. Depende de empenho, comprometimento e de muita força de vontade. Além das diversas distrações que o cotidiano vai apresentar para você, ainda tem as armadilhas mentais.

É muito comum o iniciante ter uma constante de 10 a 15 dias seguidos de prática e uma interrupção de uma semana, por exemplo. Esse tipo de ocorrência é mais frequente do que imaginamos.

Portanto, se seu desejo é adotar esse hábito, tenha muita paciência. Ela é necessária, principalmente se seu interesse é reduzir a ansiedade e o estresse.

Minha sugestão aqui é para que você vá aos poucos, por dois motivos. Primeiro por estar ansioso, o que naturalmente aumenta seu volume de pensamentos. Segundo, que para se adquirir um hábito é preciso começar aos poucos.

Lembra-se de quando começou a andar? Pois é. Primeiro, você engatinhou, para depois dar os primeiros passos se agarrando aos objetos, para depois conseguir soltar as mãos. E isso leva tempo.

Aprendi no curso de Meditação da Florita Ferreira que a gente deve deixar o tempo por conta da mente. Portanto, ao se sentar para meditar, não estipule um tempo determinado. Apenas se entregue por alguns minutos.

Segundo a professora, de três a cinco minutos, já são suficientes para você começar a se acostumar a acalmar a mente. A meditação controla a ansiedade, desde que você se desobrigue de um tempo determinado.

Os especialistas afirmam que o período ideal para controlar o estresse é de 20 minutos por dia. Porém, para quem está com dificuldades de acalmar a mente, um minuto de paz, já é muito significante.

Eu costumo me entregar à prática e só depois observo quanto tempo consegui. E muito dificilmente ultrapasso a casa dos 20 minutos, se estou muito agitada.

A melhor posição para se praticar a meditação no ocidente é sentado em uma cadeira de encosto. O importante é estar confortável. (Foto: internet/reprodução)

A melhor posição para se praticar a meditação no ocidente é sentado em uma cadeira de encosto. O importante é estar confortável. (Foto: internet/reprodução)

Iniciando a meditação hoje mesmo

A meditação pode controlar sua ansiedade a partir de hoje mesmo. Ferreira explica que a partir do momento em que você inicia a prática, todo avanço é definitivo. Por isso, evite o pensamento de que você interrompeu e perdeu todo o trabalho realizado até ali.

Faço essa afirmativa, porque é muito comum a gente começar, ir muito bem por alguns dias e parar por um período. Caso isso ocorra, volte o quanto antes, você sempre recomeçará do ponto de onde parou.

Os especialistas em neurociência afirmam que o ideal para se criar um hábito é repetir o exercício por 28 dias seguidos. Essa repetição vai criar o automatismo.

Se for muito difícil para você iniciar a meditação por mais de cinco minutos seguidos, parta a prática por vários períodos de um minuto, por exemplo. É muito simples. Basta fechar os olhos e prestar atenção na sua respiração. Vale inclusive contar quantas vezes inspirou e expirou.

Eu costumo colocar uma música suave e reduzir a luminosidade do cômodo. São meios de induzir a mente a se acalmar, pois a pouca luz e o ritmo mais lento da melodia vão reduzindo sua frequência mental.

Escolha um horário em que haja menos movimento ao seu redor. Eu costumo fazer minha meditação entre 6h e 8h da manhã. É um período onde quem já despertou está indo para o trabalho e, portanto, o telefone não toca, nem a campainha.

Neste post, você descobriu como a meditação pode controlar a ansiedade e uma maneira de usá-la a seu favor. Ajude os seus amigos a descobrirem também, compartilhando este artigo. Aproveite e deixe um comentário sobre este post. Ele vai enriquecer em muito a discussão em torno deste tema.

Até o próximo!

No votes yet.
Please wait...
Zilda de Assis

Sobre o autor | Website

Zilda de Assis é jornalista e gestora de pessoas. Autora dos ebooks: Já que relacionamentos perfeitos não existem, torne-os saudáveis, O que é autossabotagem e Manual dos relacionamentos saudáveis.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

4 Comentários

  1. Noêmia Dória disse:

    Concentrar-se e conectar-se consigo! Hummm dificil! Já tentei algumas vezes não passo de dois minutos! Vou tornar a tentar, havia desistido! Bom texto!

    No votes yet.
    Please wait...
    • Isso, Noêmia!

      Tente novamente. Vá de dois em dois minutos. O importante é ter continuidade. Você vai observar que aos poucos o tempo vai aumentando. E, quando assustar, já estará meditando por uma hora.

      Gratidão, querida!

      Abraço,

      Zilda

      No votes yet.
      Please wait...
      • Alverinda disse:

        Excelente para iniciantes e acima de tudo útil para se tornar mais capacitado de controlar a ansiedade. Demorei um tempo, já consigo com facilidade.
        Bjs meninas!

        No votes yet.
        Please wait...
        • Nossa, que coisa boa, seu comentário, Alverinda!

          Muita gente desiste de tentar meditar, porque demora um tempo para o praticante se acostumar e criar o hábito!

          Siga em frente!

          Grande abraço,

          Zilda

          No votes yet.
          Please wait...
Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: