Tenha o relacionamento que sempre sonhou, com esse passo a passo simples.

Inscreva o seu e-mail aqui e receba o Manual dos relacionamentos saudáveis. É grátis!

Relacionamento

Ter sucesso no relacionamento é muito mais simples do que você imagina

O relacionamento dos seus sonhos está ao seu alcance, com apenas três atitudes. Descubra o que fazer!

Relacionamento – O que você faria se tivesse a oportunidade de conhecer algumas atitudes capazes de lhe assegurar o conforto que sempre sonhou em todos os seus relacionamentos? Essa pergunta parece tola, e mesmo assim, milhares de pessoas têm essa chance diariamente e a deixam passar despercebida.

Isso ocorre por um pequeno desacerto na maneira de agir de cada um. Vou lhe contar uma história que vai ilustrar bem isso. Ela vai demonstrar um problema que tem criado muita dor nas relações: o foco no que realmente importa.

Você já deve ter constatado que os relacionamentos estão sempre sendo questionados. As pessoas buscam a felicidade ao lado umas das outras, mas acabam encontrando transtornos.

O motivo é muito simples. Como são diferentes, os indivíduos pensam e interpretam os fatos de maneira subjetiva, individual. Por isso, a diversidade acaba por criar conflitos e desencontros, mesmo que os objetivos e sentimentos sejam os mesmos.

Depois de ler este artigo, você vai ter clareza sobre o que faz as pessoas sofrerem quando buscam a felicidade. Vai também descobrir o que fazer para colocar um fim nisso sem precisar de artifícios mirabolantes, nem bajulação.

Você pode ser o gênio da lâmpada nos seus relacionamentos. Basta prestar atenção no que importa. (Foto: internet/reprodução)

Você pode ser o gênio da lâmpada nos seus relacionamentos. Basta prestar atenção no que importa. (Foto: internet/reprodução)

O que é importante no relacionamento

Uma jovem senhora encontrou um gênio que lhe ofereceu a sorte grande. Era a oportunidade de realizar sonhos e obter prazer em todo relacionamento que vivesse.

Ela caminhava com seu bebê no colo e, diante de uma caverna, foi abordada. O gênio lhe afirmou oferecer uma oportunidade única. Aquela era a gruta dos desejos. A senhora teria a chance de entrar ali e pegar tudo o que quisesse e pudesse durante 15 minutos.

Ela imediatamente aceitou. Entrou advertida de que o tempo era pouco e para prestar atenção ao que fosse realmente importante.

Ao entrar no local, ficou embasbacada. Eram muitas as riquezas: ouro, joias, inúmeros objetos de valor e bom gosto, dinheiro e pedras preciosas.

No intuito de guardar o máximo que pudesse, ela tratou de esvaziar sua mochila. Para ter mais agilidade, colocou o bebê em um local confortável e seguiu na sua coleta de riquezas.

Logo, a jovem assustou quando o gênio a advertiu que os 15 minutos se esgotaram. A porta seria fechada e não mais se abriria e tudo que era importante deveria estar com ela.

Assim feito, a mulher saiu da gruta feliz com sua conquista. Havia arrecadado muito. O bastante para viver bem e para assegurar o futuro do filho.

Foi quando se lembrou de que o bebê ficara lá dentro. Entrou em desespero, pois sabia que estava separada de tudo o que era mais importante, o filho.

Enlouqueceu por ter perdido definitivamente a oportunidade de vê-lo crescer. Sabia que nunca sentiria o prazer de fazer dele um homem. E o pior: o pequeno não teria um futuro, preso sozinho na gruta.

É dessa forma que agimos no cotidiano. Passamos muito tempo preocupados com o que é superficial. E, quando assustamos, já deixamos de construir relacionamento com tudo o que importa.

 

Ter um relacionamento saudável depende apenas da sua forma de agir, enquanto interage com as pessoas. (Foto: internet/reprodução)

Ter um relacionamento saudável depende apenas da sua forma de agir, enquanto interage com as pessoas. (Foto: internet/reprodução)

Construa relacionamentos saudáveis

Mas o que isso tem a ver com o seu prazer nos relacionamentos? Essa deve ser sua pergunta neste momento. E lhe digo que tem tudo.

Primeiro, deixo claro que o prazer aqui não se restringe à satisfação sexual, mas sim à felicidade em geral. É o seu bem estar, sua sensação de satisfação, seu contentamento.

Aliás, é necessário esclarecer que a felicidade é totalmente dependente dos relacionamentos que o indivíduo constrói durante a vida. A universidade Harvard divulgou uma pesquisa em 2016 revelando que as pessoas felizes são aquelas que vivem bons relacionamentos.

Esse estudo está ativo há 70 anos. Analisou 724 homens nos Estados Unidos desde a década de 1940. Mais da metade deles ainda está viva e com idade acima de 90 anos. É o estudo mais completo e longo sobre a felicidade.

O peso do prazer no relacionamento é tão significativo para ser feliz que as pessoas o buscam o tempo todo. O grande problema aqui é o fato de que ao se verem infelizes em uma relação, partem para outra sem compreender onde a mesma deu errado.

O relacionamento acaba sendo minado pela frustração, que na maioria é de ambas as partes. (Foto: Internet/reprodução)

O relacionamento acaba sendo minado pela frustração, que na maioria é de ambas as partes. (Foto: Internet/reprodução)

O que acaba com o prazer no relacionamento

Você já deve ter notado que chega um momento em que tudo incomoda em um relacionamento. Às vezes até ouvir a voz do outro causa desconforto e antipatia. Isso parece ser a causa do mal: a pessoa lhe aborrece e é por esse motivo que muitas vezes ela é dispensada.

A questão aqui é muito mais profunda. Temos a tendência a acreditar que mudando de cenário, estaremos prontos para novas aventuras. Mas na verdade, o local e as companhias pouco importam se você continua sempre com o mesmo padrão de comportamento.

A causa para tantos questionamentos às relações está exatamente aí. É hábito das pessoas iniciar a convivência com o outro sem observar o que querem dela, do outro e de si mesmas.

Foca-se tanto no desejo de se relacionar, que o como fazer acaba ficando para segundo plano. A partir daí, entra em cena a vida no modo automático, pois há sempre o medo de perder ao tentar colocar ações e sentimentos em ordem.

Dizem que é impossível ser feliz sozinho. A pesquisa mais longa da história confirma isso. Porém, fazemos muito pouco para promover a felicidade quando estamos acompanhados. Logo, após as decepções, que sempre aparecem, optamos por nos isolar dos outros, como se isso fosse a solução.

Vivenciei situações semelhantes durante décadas da minha vida. Vivia a ilusão de que o problema estava fora de mim e que eu encontraria a pessoa perfeita, para construir o relacionamento perfeito.

Muitas vezes o sentar para tomar um café resulta em diálogos que salvam o relacionamento, por aparar arestas. (Foto: internet/reprodução)

Muitas vezes o sentar para tomar um café resulta em diálogos que salvam o relacionamento, por aparar arestas. (Foto: internet/reprodução)

Virando o jogo do relacionamento

Interessante, mas o problema não estava também dentro de mim. Na verdade, ele estava naquilo que eu deixava de fazer ou no que eu repetia em todos os casos.

Parti para a psicoterapia e outros tratamentos alternativos que me ofereceram o mapa do tesouro. A cada seção e palestra que participava, descobria que apenas três atitudes são suficientes para consolidar qualquer convivência.

Aprendi que eu precisava descobrir quem era o outro. Prestar atenção nele é fundamental para saber como agir. Tem gente que gosta de sair à noite. Outros preferem programas domésticos. Muitos querem autonomia na relação, enquanto outros se sentem à vontade sendo direcionados.

Em seguida, foi possível perceber que um relacionamento não funciona quando a comunicação entre as partes não flui bem. Interagir só é possível quando um consegue transmitir sua ideia ou mensagem ao outro. E para conviver bem é preciso que todos saibam expressar seus sentimentos, desejos, insatisfações.

No terceiro vértice desse triângulo de atitudes, encontravam-se nada menos que os limites que eu não estabelecia. Por isso, eu estava sempre me sentindo desrespeitada. Afinal de contas, não sinalizava até onde os outros podiam ir e acabava permitindo que me fizessem o que eu não gosto.

O melhor de tudo foi que, já cansada de tentar e tentar sem conseguir o relacionamento perfeito, descobri o óbvio. Relacionamento perfeito não existe. É uma utopia da gente que faz querer algo impossível, como cachorro discutir com o próprio rabo e vencer.

Relacionamento perfeito não existe, porque as pessoas são imperfeitas. Entretanto, mesmo com todos os desafios inerentes a um, é possível ser feliz convivendo com qualquer pessoa, em qualquer tempo. Só depende de você!

Ser feliz nos relacionamentos está nas suas mãos. Basta usar as atitudes corretas. (Foto: internet/reprodução)

Ser feliz nos relacionamentos está nas suas mãos. Basta usar as atitudes corretas. (Foto: internet/reprodução)

Relacionamento saudável nas suas mãos

Já que relacionamentos perfeitos não existem, torne-os saudáveis! Foi meu grande insight. Como tratei de colocar em prática as três atitudes da convivência feliz, curei minhas relações.

A partir daí, passei a ser uma pessoa com bom humor até nos piores momentos da vida. Nem o câncer foi capaz de me entristecer. Criei habilidades para lidar com as pessoas e acabei passando a funcionar como um ponto de apoio.

Também pudera. Coloquei em prática tudo que aprendi nos cursos e terapia que realizei em nove anos de pesquisa sobre o comportamento humano. Com minha mudança visível, me tornei uma referência para o próximo, comecei a ser questionada sobre o que fazer para ficarem igual a mim.

Por isso, decidi escrever um eBook. Ele ensina exatamente o que fazer para você solucionar qualquer tipo de conflitos em relacionamento.

Coloquei nele todos os detalhes de como fazer para acabar com a frustração por ser mal compreendido pelos outros. Já que relacionamentos perfeitos não existem, torne-os saudáveis! ensina a você três habilidades para administrar e solucionar os desafios que todo relacionamento oferece.

Depois de ler esse livro, você vai:

  • Prestar atenção no outro e perceber melhor os desejos, frustrações e necessidades dele. Podendo, de fato, se tornar uma pessoa que ele quer sempre ter por perto.
  • Se comunicar assertivamente evitando maus entendidos e interpretações equivocadas a seu respeito.
  • Saber impor limites sem magoar o outro e sendo admirado e respeitado por ele.

Leia o eBook Já que relacionamentos perfeitos não existem, torne-os saudáveis! imediatamente e se surpreenda com os resultados práticos que obterá. Caso contrário perderá uma oportunidade única de conhecer as chaves que destrancam as portas das boas relações.

Após ler e usar as três atitudes básicas de um relacionamento bem sucedido, você estará pronto para se relacionar em outro nível. Se não ler, nunca saberá onde encontrar uma solução simples e acessível para ter prazer nos relacionamentos.

Até o próximo!

Rating: 5.0. From 1 vote.
Please wait...
Zilda de Assis

Sobre o autor | Website

Zilda de Assis é jornalista e gestora de pessoas. Autora dos ebooks: Já que relacionamentos perfeitos não existem, torne-os saudáveis, O que é autossabotagem e Manual dos relacionamentos saudáveis.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

8 Comentários

  1. Vera Inez Terêncio Rodrigues disse:

    Zilda, vejo como grande desafio mas na verdade prazeroso pois passamos pelo autoconhecimento.
    E ceder aos desafios em busca da felicidade é construir a relação que tanto sonhamos, sempre acreditei na comunicação algo que você enfatiza no seu artigo, pois a mesma num relacionamento é meio caminho andado para o resto.

    Grande abraço

    No votes yet.
    Please wait...
    • Realmente, Vera. Quem consegue se comunicar bem tem meio caminho para ter prazer nos relacionamentos.

      Grande abraço, querida!

      No votes yet.
      Please wait...
  2. Ana Paula disse:

    Boas colocações Zilda , concordo com todas elas. Cada dia percebemos nossos erros e com o amadurecimento afetivo e pessoal, podemos nos tornar pessoas que lidam com mais facilidade com os defeitos do outro. Já que ninguém sera o que desejamos e teremos que aprender sim a lidar com as dificuldades dos que nos cercam , não só relacionamentos amorosos.
    Grande abraço.

    No votes yet.
    Please wait...
    • É este o ponto, Ana Paula. As pessoas não são o que desejamos. elas são o que são e só podem nos oferecer o que têm em si.

      Adoro seus comentários! Volte sempre

      Grande abraço,

      Zilda

      No votes yet.
      Please wait...
  3. Noêmia Dória disse:

    Desafios grandes, vejo que o autoconhecimento para colocar as tres atitudes em prática é fundamental. Para mim a comunicaçâo assertiva é o maior desafio deles, um exercício dificil, mas fundamentalmente necessário para saúde das relações! Mais una vez parabéns pelo post!

    No votes yet.
    Please wait...
    • Concordo com você, Noêmia!
      A comunicação assertiva é a mais desafiante das atitudes! Mesmo assim, é um desafio compensador!

      Seja sempre bem vinda!

      Grande abraço,

      Zilda

      No votes yet.
      Please wait...
  4. Dulcemar Lara disse:

    Olá!
    Considero as três atitudes que você comenta extremamente desafiadoras, em especial, impor limites é a mais complicada, o medo da não aceitação é muito grande e muitas pessoas entram num círculo vicioso de nunca se fazerem ouvir só para não contrariar ninguém.
    Grande desafio colocar essas atitudes em prática.
    Quero elogiar seu blog, uma iniciativa maravilhosa, com posts sempre agradáveis e de fácil leitura.
    Desejo sucesso, principalmente em seus ebooks.
    Abraço.

    No votes yet.
    Please wait...
    • Muito obrigada, Dulcemar!

      Continue nos acompanhando.

      Um abraço,

      Zilda

      No votes yet.
      Please wait...
Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: