Tenha o relacionamento que sempre sonhou, com esse passo a passo simples.

Inscreva o seu e-mail aqui e receba o Manual dos relacionamentos saudáveis. É grátis!

Meditação

Se você ainda confunde relaxamento com meditação, precisa entender a diferença entre eles

Relaxamento e meditação acalmam corpo e mente, mas são totalmente distintos. Você sabe a diferença e quando fazer um ou outro? Descubra nesse artigo.

O relaxamento profundo é uma das formas de tirar as tensões do dia. (Foto: internet/reprodução)

O relaxamento profundo é uma das formas de tirar as tensões do dia. (Foto: internet/reprodução)

O relaxamento é uma das atividades mais necessárias para o organismo. Ao mesmo tempo, é também é igualmente negligenciada. Se você sente aquela sensação de cansaço constantemente, saiba que a frase relaxa senão não encaixa lhe diz respeito. Isso, porque a vida contemporânea instituiu que as pessoas precisam viver preparadas para lutar ou correr. Por esse motivo, você passa a maior parte do tempo pronto para a ação, mas acaba trocando a capacidade de agir por uma postura reativa.

O problema mora exatamente aí. Manter-se em estado de alerta 24 horas por dia é uma das formas de perder qualidade de vida e, principalmente, das atividades diárias. A grande questão aqui é que a disponibilidade para responder aos estímulos do momento acaba por reduzir sua competência de praticar ações raciocinadas.

No meio desse turbilhão de informações, atividades e estímulos, a medicina descobriu a importância da meditação para a saúde. E, para meditar, há a necessidade do relaxamento. Ela se contrapõe à famigerada correria do dia a dia, que coloca mente e corpo para funcionar no modo automático. Aliás, esse é o ponto. O estilo de vida atual põe todo mundo numa correria louca, onde há inúmeras tarefas e afazeres programados. No entanto, ter inúmeros compromissos na agenda não significa que todos eles serão cumpridos.

Tal situação é extremamente comum, o que causa uma sensação maior de cansaço. Tudo porque ao final do dia, a programação raramente é cumprida. Isso leva a um desgaste maior, por conta do imenso gasto de energia, sem atender a uma finalidade.

Se essas situações lhe incomodam leia esse artigo até o fim. Ao terminar, você vai saber por que o relaxamento é imprescindível para a meditação. E saberá quais as diferenças entre um e a outra e quando recorrer ao primeiro ou à segunda.

Relaxamento não é meditação, porque ele leva ao sono, na maioria das vezes. (Foto: internet/reprodução)

Relaxamento não é meditação, porque ele leva ao sono, na maioria das vezes. (Foto: internet/reprodução)

Relaxamento não é meditação

Você precisa ter em mente que tanto o relaxamento quanto a meditação são fundamentais para ter qualidade de vida. O primeiro ponto é que o número de pensamentos que um ser humano tem por dia é imenso. De acordo com os neurocientistas ele varia entre 60 mil e 95 mil pensamentos, entre voluntários e involuntários.

A produção mental é invisível, constante e muito rápida. Por isso, não nos damos conta de que temos um gasto energético imenso, por esse motivo. Para completar, pensamentos geram emoções, que estimulam a produção de neurotransmissores. Lamentavelmente, a maioria dos sentimentos que produzimos ao dia está ligada a preocupações, nervosismo, agitação e prontidão para resolver problemas.

Isso tudo leva qualquer pessoa a um estado de tensão muito grande e constante. Em consequência, a sociedade moderna tem sofrido de ansiedade, estresse crônico e insônia. Relaxar é, muitas vezes, muito mais difícil do que entrar em ação para atender a um chamado qualquer.

E o relaxamento entra exatamente aí. Ele dá um refresco para o corpo, aliviando a pressão sobre os músculos e propiciando o descanso físico e mental. Relaxar significa não fazer nada, não pensar em nada, ficar a toa.

As ondas cerebrais reduzem tanto, em estado de relaxamento profundo, que o indivíduo pode chegar a pegar no sono. E aí está a diferença fundamental entre ele e a meditação. Esta, que apesar de depender da liberação de todas as tensões do corpo e esvaziamento da mente, mantém o praticante consciente.

É possível fazer um bom relaxamento apenas alongando e aliviando a tensão do corpo. (Foto: internet/reprodução)

É possível fazer um bom relaxamento apenas alongando e aliviando a tensão do corpo. (Foto: internet/reprodução)

Relaxamento em qualquer posição, meditação só sentado

Aí está a explicação de porque não existe meditação na posição deitada. Quem explica isso muito bem é a especialista em meditação Amanda Dreher, do site Feliz com você. Ela destaca que a meditação é um processo onde há a liberação das tensões musculares e uma atenção aos pensamentos. Nela, o praticante está atento ao momento presente, focado na respiração ou em alguma imagem ou som.

Segundo ela, quando a meditação é feita em posições onde a cabeça tenha algum apoio, é muito fácil pegar no sono. Se for realizada deitada, não importando aonde, fatalmente a pessoa vai se desligar do momento presente com o adormecimento.

Já o relaxamento pode ser feito em qualquer posição. Até mesmo em pé, o sujeito pode dar uma relaxada. Para tal, basta focar sua atenção na respiração e esvaziar a mente de pensamentos. Ele é ideal para ser feito antes de dormir, pois permite que o praticante se desligue do mundo. Em função disso, reduz as ondas cerebrais, permitindo o descanso do corpo e da mente.

Para iniciar a meditação, você precisa fazer um bom relaxamento corporal. (Foto: internet/reprodução)

Para iniciar a meditação, você precisa fazer um bom relaxamento corporal. (Foto: internet/reprodução)

Antes de meditar, o relaxamento

Antes de meditar é imprescindível que você faça um relaxamento. Geralmente ele é alcançado com a realização de algumas respirações profundas. Toda vez que uma pessoa respira profundamente, está enviando a mensagem de relaxamento para todo o corpo.

Em seguida, você precisará prestar atenção em cada parte do seu corpo. E, onde há tensão, solte a musculatura. Muitas vezes, é possível aliviar a dor de cabeça só com o relaxamento. É que durante o dia, costuma-se tencionar muito os músculos do ombro, pescoço e o cérebro, o que causa a dor. Eliminando a primeira, a segunda vai embora.

Como a meditação é um processo de reconexão do ser com seu interior, é impossível praticá-la sem que corpo e mente estejam relaxados. O relaxamento é, portanto, um preâmbulo da meditação, embora possa ser exercido em vários momentos do seu dia.

Portanto, toda vez que você medita faz relaxamento, mas nem toda vez que relaxa, vai meditar. Isso, porque para meditar, vai ser necessário ter sua atenção focada em algo, sem provocar tensão. Adicione aí o estar totalmente consciente do que ocorre com você e ao seu redor.

A meditação também exige que o indivíduo não seja incomodado. O local onde você vai meditar precisa estar preparado para lhe dar conforto , a luz precisa estar de acordo e a posição adequada. A meditação também exige que não ocorra qualquer tipo de incômodo físico, como dor, tensão, fome ou vontade de ir ao banheiro.

Pausas para o relaxamento durante o dia, ajuda a organizar a mente e a trabalhar com mais qualidade. (Foto: internet/reprodução)

Pausas para o relaxamento durante o dia, ajuda a organizar a mente e a trabalhar com mais qualidade. (Foto: internet/reprodução)

Meditação ou relaxamento?

Quando fazer meditação ou relaxamento? A escolha é sua. Tudo vai depender do seu tempo disponível e do objetivo. O relaxamento pode e deve ser feito várias vezes ao dia. Durante seu período de trabalho é imprescindível que você faça pequenas pausas para relaxar o corpo. Isso fará com que suas tarefas  rendam mais e sem comprometer seu físico.

Muitas pessoas podem acreditar que fazer pequenas pausas para aliviar a tensão é bobagem e que elas levariam a perda de tempo. Esse é um engano fatal. O relaxamento entre uma atividade e outra ou após um período de tempo trabalhado, alivia a mente e evita lesões. São as chamadas lesões por esforço repetitivo.

Profissionais que passam muitas horas fazendo os mesmos movimentos ou na mesma posição precisam fazer relaxamento periódico para não adoecerem. Caso fiquem doentes, podem ser afastados por longos períodos e, em determinados casos, serem aposentados por invalidez.

O relaxamento pode ser feito em qualquer lugar. Ele não exige posição. Às vezes para relaxar, você precisa estar de pé. Noutras, será necessário sentar e, se você quiser, pode relaxar deitado e pegar no sono. Para tal, basta respirar fundo algumas vezes e se desligar do mundo.

Já a meditação requer alguns detalhes para ser feita. O melhor horário, segundo os especialistas são o começo da manhã ou o final da tarde. Eu prefiro o começo da manhã, já que ainda não entrei na rotina diária e por estar mais propensa a mergulhar no meu interior.

O local para meditar deve ser previamente preparado. A luminosidade preferível é meia luz e a área deve ser bem arejada. Se você preferir, pode reservar um cômodo, parte da casa ou escritório e decorá-lo com motivos serenos e de introspecção.

Relaxamento várias vezes ao dia

Uma das formas de ter qualidade de vida em qualquer circunstância é relaxar várias vezes ao longo do dia. Lembre-se de que é bom varia a posição e o ambiente para que o estresse não se instale e ponha tudo a perder. Acaba sendo desnecessário você apenas parar o que está fazendo e se desligar de tudo. Por isso, é muito importante sair do ambiente nos horários de lanche e almoço. Ver outras paisagens e pessoas também é uma forma de relaxar.

Nesse artigo você descobriu a diferença entre meditação e relaxamento. Foi possível entender que um e outro são distintos, embora relaxar seja o primeiro passo para meditar. Espero que a partir de agora, você possa ter maior condição de escolher quando e qual dos dois fazer.

Se gostou desse post, compartilhe com seus amigos. Dê uma ajudinha básica na aquisição de  qualidade de vida para eles. E se tem alguma experiência prática no assunto, conte para nós, deixando seu comentário.

Até o próximo!

Fonte:

http://www2.uol.com.br/vivermente/artigos/relaxamento_e_meditacao.html

https://www.eusemfronteiras.com.br/as-diferencas-e-os-beneficios-da-meditacao-e-relaxamento/

http://www.artofliving.org/br-pt/meditacao/poder-da-meditacao/meditacao-e-relaxamento

http://www.felizcomvoce.com.br/meditacao-relaxamento-e-concentracao

http://www.luzdaserra.com.br/relaxamento-e-meditacao-283

Rating: 5.0. From 2 votes.
Please wait...
Zilda de Assis

Sobre o autor | Website

Zilda de Assis é jornalista e gestora de pessoas. Autora dos ebooks: Já que relacionamentos perfeitos não existem, torne-os saudáveis, O que é autossabotagem e Manual dos relacionamentos saudáveis.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

2 Comentários

  1. Angela disse:

    Muito bom artigo, agora ficou claro para mim qual é a diferença do relaxamento com a meditação. Vou colocar em prática.

    Rating: 5.0. From 1 vote.
    Please wait...
    • Que bom, Ângela!

      Coloque em prática sim e depois nos conte o resultado!

      Abraço,

      Rating: 5.0. From 1 vote.
      Please wait...
Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: